Cidadania italiana: dicas para buscar a documentação brasileira

A busca pelos documentos necessários deve ser feita com calma e persistência. Photo by João Silas on Unsplash
A busca pelos documentos necessários deve ser feita com calma e persistência. Photo by João Silas on Unsplash.

Olá!

Já comentei aqui sobre os documentos que devem ser localizados e como prepará-los para fazer o reconhecimento da cidadania italiana.

Muito legal, informação deixa a gente feliz, mas o desespero bate quando a gente pensa em algo bem prático: como localizar toda essa papelada?

Aqui, a gente vai ter que utilizar a velha técnica de dividir e conquistar, tão famosa na área da computação. O primeiro a se pensar, porém, é: por onde começar?

Pesquisando nos registros civis

Comece por você! Sim, você deve começar pelo ponto na linha sucessória do qual você possui mais informações. Emita uma cópia em inteiro teor da sua certidão de nascimento.

Nesta certidão de nascimento, você irá perceber que há citação aos seus pais e avós, bem como o endereço de domicílio dos seus pais. Isto pode dar uma dica sobre o casamento dos genitores.

Com o local provável de casamento, é bom consultar os demais filhos do mesmo casal (se for o caso), para saber quais são os filhos mais velhos e onde nasceram.

Com estes dados em mãos, é necessário agora procurar com cartórios nas redondezas do provável local de casamento o registro deste ato. Para a busca, é necessário informar uma data (ou um intervalo em anos e meses) do provável fato. Alguns anos em volta do ano de nascimento do filho mais velho costumam ser uma boa pista.

Com a certidão de casamento em inteiro teor emitida, têm-se a informação de onde ambos os pombinhos nasceram, a idade, além de mais uma vez constar os nomes dos pais de cada um deles.

Com os dados dos noivos, você poderá localizar o registro de nascimento do genitor que te transmite a cidadania. Se o italiano era bisavô de sua mãe, por exemplo, é dela que você deverá obter os dados de nascimento.

O óbito é um pouco mais complexo, mas não impossível. Com sorte, a morte de alguém poderá estar escrita sob a forma de averbação na certidão de nascimento ou matrimônio desta mesma pessoa. No nascimento, pode ser que você encontre ainda o matrimônio da pessoa averbado.

Seguindo por todas as gerações, da mais recente para a mais antiga, será possível chegar ao dante causa, italiano (ou italiana) nascido na Itália e raiz na árvore de transmissão da cidadania. Especificamente sobre documentos italianos, falaremos em outro momento.

Nem sempre os dados descritos acima são suficientes para localizar um registro. Diante disso, você deverá lançar mão de outras estratégias.

Perguntar aos mais velhos

Nem sempre a informação obtida através da família é confiável, já que as histórias sofrem alteração no decorrer dos anos. Apesar disso, é através do cruzamento de múltiplos depoimentos que você poderá definir locais, datas e contexto aproximados para continuar com sua busca por algum registro específico.

Além de ouvir todos os relatos, vale consultar cada parente, especialmente das gerações mais antigas, sobre eventuais fotografias, documentos, anotações e demais registros. Na maioria das vezes, há alguma coisa guardada que pode dar dica sobre o paradeiro ou a origem dos antepassados.

Consultando fontes online

Aqui, há uma infinidade de fontes possíveis. Vou relatar de forma breve algumas delas, mas farei um post específico sobre algumas delas no futuro.

  • Arquivos Públicos Estaduais: cada estado possui algum arquivo público. Entre as informações que eles abrigam, costuma haver um acervo sobre os imigrantes que se dirigiram àquele estado, especialmente naqueles onde havia alguma hospedaria de imigrantes. Entre eles, gostaria de citar o Arquivo Público do Estado de São Paulo, o Arquivo Público Mineiro e o Arquivo Público do Estado do Espírito Santo. Para algum arquivo público, pode ser que não haja a opção de consulta online, mas vale a visita na sede da instituição.
  • Arquivo Nacional: arquivo federal, engloba uma série de documentos sobre descendentes, destacando-se entre eles as listas de bordo de navios que atracaram no porto do Rio de Janeiro. Para o acervo, clique aqui.
  • FamilySearch.org: projeto mantido pela Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias (também conhecidos como Mórmons), o site inclui cartões de imigração, cópias de livros de registro civil de nascimento, matrimônio e óbito e registros religiosos (especialmente da Igreja Católica). O acervo engloba muitos países. Nem tudo está catalogado e disponível online, mas o restante do que já foi microfilmado pode ser consultado pessoalmente em algum Centro de História da Família (CHF) mantido por eles. Falo um pouco sobre o site aqui.

Dicas extras

Se você não localizou algo em cartório, pode ser que o registro tenha sido feito apenas nas igrejas. Neste caso, você deverá procurar as paróquias e comunidades da região provável do nascimento ou do matrimônio.

Além disso, é bom ter em mente que nem sempre os cartórios efetuam uma pesquisa profunda baseada no que você forneceu de informações. Sempre que houver uma negativa e você puder pagar por isso, solicite uma certidão negativa, em que deverá constar o nome pesquisado e o período de tempo dos registros analisados. Com isto em mãos, você poderá comprovar a ausência de um registro ou mesmo acionar o cartório judicialmente, caso descubra posteriormente que o registro consta ali.

Para o caso do óbito, tendo ideia do local em que ocorreu, há a opção de consultar os registros dos cemitérios do município em questão e das localidades vizinhas.

Por hoje é só! Como disse em alguns pontos do texto, falei exclusivamente sobre documentos no Brasil, mas abordarei a busca por documentos italianos e também o funcionamento de algumas das ferramentas online disponíveis. O FamilySearch, por exemplo, pode ser utilizado para buscas de registros no Brasil ou no exterior.

E você, tem mais alguma dica para ajudar quem ainda está na fase de pesquisa de documentos? Conte pra gente nos comentários!

Arrivederci! 🙂

 

Publicado por

Adriano Donato Couto

Ítalo-brasileiro nascido em Minas Gerais, morando atualmente na região de Lisboa. Desenvolvedor de software. Italo-brasiliano nato a Minas Gerais. Abita attualmente a Lisbona (Portogallo). Sviluppatore di software. Italian-Brazilian that was born in Minas Gerais (Brazil). Living in Lisbon currently. Software developer.

2 comentários em “Cidadania italiana: dicas para buscar a documentação brasileira”

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s