Agosto e a “marcha lenta” na Europa

Photo by Alex Blăjan on Unsplash.
Photo by Alex Blăjan on Unsplash.

Olá!

Se você já deu uma pesquisada sobre viagens para a Europa em agosto, é bem provável que já tenho sido alertado sobre os preços estratosféricos de passagens nesse período.

Além disso, o calor chega a picos inacreditáveis em algumas regiões, com pouca chuva, queimadas e um aumento razoável no número de pessoas que passam mal por conta do calor.

Outra questão a levar em conta é o ritmo ainda mais lento que alguns órgãos assumem, chegando ao ponto de cidades pequenas quase paralisarem os serviços públicos não essenciais.

Mas qual a razão para tantas mudanças?

Há vários motivos, mas é bom levar em conta o primeiro deles: agosto é o auge do verão!

Ao contrário de algumas regiões do Brasil, na Europa as estações do ano tendem a ser bem definidas. O continente vai de invernos bem frios, com espessa manta de neve nos países nórdicos, até verões escaldantes, como acontece na Espanha e na Itália, por exemplo.

Com tamanha diferença, é quase que obrigatório que os europeus aproveitem os dias de calor para curtir uma praia, espairecer nos inúmeros parques das grandes capitais e rodar por toda a Europa.

Diferente das terras tupiniquins, viajar de avião ou trem pelo continente é relativamente barato e, na maioria dos casos, um novo país está a poucas horinhas de distância.

Além do fato de ser verão, há outro detalhe que estimula as viagens neste intervalo: férias escolares!

O ano letivo por aqui geralmente começa em setembro. Agosto é, portanto, a oportunidade para refrescar a cuca antes de voltar a ferver os neurônios nas cadeiras de escolas e universidades.

Por último, mas não menos importante: feriado! Em alguns países, o dia 15 de agosto é data festiva.

Na Itália e em Portugal, o feriado ocorre em homenagem à Assunção de Nossa Senhora. No caso do país de Dante, o dia é conhecido como Ferragosto.

Próximo dessa data, muitos dos funcionários (públicos ou privados) aproveitam para emendar a folga e tirar férias.

O resultado desse movimento acaba atingindo as repartições públicas, que em muitos casos passam a atender com equipe reduzida e horário mais limitado.

Outro reflexo pode ser percebido em cidades ou bairros fora dos centros turísticos dessa época, onde comerciantes frequentemente fecham as portas para curtir um descanso merecido.

 

Mas nem tudo está perdido…

Por conta dos dias mais longos de verão, nessa época é super comum que as cidades promovam eventos ao ar livre, como cinema a céu aberto e apresentações culturais.

Outro fator é que cidades não conectadas com o turismo de verão, como as “cidades artísticas”, apresentam um público mais controlado, já que a muvuca tende a ir para praias e lagos.

Se você gosta de muvuca, aliás, basta ir para as praias mais conhecidas da Europa. O metro quadrado na areia fica disputado como nunca!

 

E aí, já viajou pela Europa durante o mês de agosto? Como estava a movimentação nas cidades que visitou?

 

Arrivederci! 🙂

Publicado por

Adriano Donato Couto

Ítalo-brasileiro nascido em Minas Gerais, morando atualmente na região de Lisboa. Desenvolvedor de software. Italo-brasiliano nato a Minas Gerais. Abita attualmente a Lisbona (Portogallo). Sviluppatore di software. Italian-Brazilian that was born in Minas Gerais (Brazil). Living in Lisbon currently. Software developer.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s