Vista da London Eye. Foto por Adriano Donato Couto.

Londres: muito mais do que tons de cinza

Vista de Londres através da London Eye. Foto por Adriano Donato Couto.
Vista de Londres através da London Eye. Foto por Adriano Donato Couto.

Olá!

Após contar um pouquinho da parte não tão glamourosa da viagem, gostaria de trazer um resumo do que consegui conhecer de Londres na minha primeira visita à cidade.

Como comentei no texto anterior, meu hotel ficava nas proximidades da estação Bethnal Green do underground. E é justamente ali pertinho que fica o primeiro ponto do meu itinerário: V&A Museum of Childhood (ou Victoria & Albert Museum).

Uma parte da mostra do V&A Museum of Childhood. Foto por Adriano Donato Couto.
Uma parte da mostra do V&A Museum of Childhood. Foto por Adriano Donato Couto.

View this post on Instagram

Sensacional!

A post shared by Adriano Donato Couto (@drikodc) on

Focado principalmente na evolução dos brinquedos (e da forma de brincar) no decorrer da história, você poderá encontrar brinquedos desde uns dois séculos atrás até alguns mais recentes.

É impressionante observar o quanto os produtos para o público infantil mudaram. De madeira, pena, tecidos e outros materiais mais básicos para plástico e outros ingredientes sintéticos, por exemplo.

Como a maioria (se não forem todos) os museus de Londres, a entrada é gratuita. Se desejar, porém, você pode fazer uma doação.

Depois de sair do museu, resolvi ir para a região de Westminster, onde pude conhecer o Big Ben (também conhecido como Elizabeth Tower), ou quase isso, já que ele está coberto para reformas. Junto da torre, pode-se conferir a Casa do Parlamento, que fica no Palácio de Westminster. O prédio é rico em detalhes e fica à beira do rio Tâmisa. Lindo demais!

Ali nas proximidades também fica a Abadia de Westminster, famosa por ser o local de casamentos como o de Príncipe William e Kate Middleton. Muito além desse “detalhe”, a igreja é lindíssima e vale a visita.

No dia seguinte, e primeiro dia completo na cidade, resolvi começar o meu percurso pela Tower Bridge, talvez a mais famosa ponte da cidade. Com parte elevável para a passagem de barcos, é um dos cartões-postais da cidade. A estrutura é lindíssima, com robustas vigas de metal.

Tower Bridge - London. Foto por Adriano Donato Couto.
Tower Bridge – London. Foto por Adriano Donato Couto.

Saindo dali, tomei um café em um quiosque enquanto admirava a Tower of London, um palácio bastante bonito, que diz-se ser o local responsável por guardar as joias da coroa.

Saindo dali, fui para a região de Soho. Próxima de estúdios e demais empresas ligadas ao cinema e ao teatro, a região também é um dos pontos mais conhecidos da cidade para o público LGBT.

Pouco à frente pode-se visitar a Piccadilly Circus, uma praça que é um dos pontos mais movimentados de Londres. Em uma das ruas que termina na praça, pode-se ver enormes telões de propaganda, tradicionais no local.

Perto dali, se você é fã de chocolate, fica a M&M’s World, loja enorme das famosas pastilhas de chocolate com casquinha colorida. Há mais de um andar, com uma infinidade de produtos da marca.

Saindo da área pela rua Piccadilly, vê-se logo o Green Park, enorme área verde que dá acesso ao Queen Victoria Memorial, monumento lindíssimo.

Ao lado, o Palácio de Buckingham, residência oficial da rainha e principal local de trabalho. É ali um dos palácios onde se consegue assistir à Troca da Guarda.

Palácio de Buckingham. Foto por Adriano Donato Couto.
Palácio de Buckingham. Foto por Adriano Donato Couto.

Saindo desse local, aproveitei para visitar a Trafalgar Square, praça em homenagem à vitória britânica na Batalha de Trafalgar (1805), que envolvia a Marinha Britânica contra Espanha e França nas Guerras Napoleônicas. No meio da praça, há a Coluna de Nelson, em homenagem a um dos principais comandantes britânicos naquelas batalhas, vitimado justamente durante a Batalha de Trafalgar.

Neste ponto, terminei o passeio e voltei para o hotel.

No dia seguinte, aproveitei para conhecer um dos museus mais famosos da cidade: Natural History Museum. Com estrutura enorme, o museu tem ricas coleções sobre a formação do solo, fenômenos sísmicos, uso de minerais, metais e outros elementos no planeta, achados referentes aos hominídeos que passaram por aqui antes de nós e outros temas relacionados. Vale a pena a visita!

Como nos demais museus, a entrada é franca, mas é bom chegar preparado para filas!

Natural History Museum. Foto por Adriano Donato Couto.
Natural History Museum. Foto por Adriano Donato Couto.

A região, aliás, tem vários outros museus. Vale conferir com antecedência para preparar o roteiro.

Saindo dali, segui para a icônica (e caríssima) Harrods, loja luxuosa e de prédio lindíssimo. Em uma das partes do piso térreo há uma loja de doces e chocolates que é uma perdição!

Mudando novamente, segui diretamente para o Hyde Park, parque enorme e cheio de surpresas.

A primeira delas é a Fonte Memorial Princesa Diana de Gales  (Diana Princess of Wales Memorial Fountain). É uma estrutura oval por onde passa um curso d’água. Embora seja bonito, é um monumento simples.

Ali ao lado há o The Serpentine, lago recreativo lindíssimo, repleto de aves.

Passeando por sua borda e passando por baixo de uma ponte que o atravessa, segui poucos minutos e encontrei os Italian Gardens, espaço lindíssimo com fontes e um desenho muito bonito. Ele fica oficialmente na área chamada de Kensington Gardens.

Italian Gardens - Kensington Gardens - Foto por Adriano Donato Couto.
Italian Gardens – Kensington Gardens – Foto por Adriano Donato Couto.

Segundo o que apurei, os Italian Gardens foram construídos nos anos de 1860, como um presente do Príncipe Albert à Rainha Victoria. Para mais informações, basta consultar esse site.

Saindo dali, me encontrei com alguns amigos e fui conhecer a Newport Street Gallery. Nas proximidades da estação Lambeth North da linha Bakerloo de underground, o local não é gigante, mas possui obras interessantes. São geralmente trabalhos mais abstratos e modernos, então não é algo para todos os públicos.

Saindo dali, segui direto para a London Eye (ou The Coca-Cola London Eye, por conta do patrocinador atual). A roda-gigante, também conhecida como Millennium Wheel, é enorme e foi inaugurada em comemoração à virada do milênio, de 31 de dezembro de 1999 para 1º de janeiro de 2000.

The London Eye. Foto por Adriano Donato Couto.
The London Eye. Foto por Adriano Donato Couto.

O valor dos ingressos depende do pacote contratado e da antecedência, mas vale muito a pena! Ela oferece uma visão da cidade fora do comum!

Eu escolhi comprar os ingressos para o horário das 20:30, pegando um período já com menos luz do sol e com as luzes da cidade acesas. Foi espetacular! Vale verificar o horário do por do sol na época que você for visitar a cidade e comprar perto desse horário. Se der sorte de ter tempo limpo, será excelente.

E assim terminou meu passeio…

No dia seguinte, me preparei, fiz check-out e segui para o aeroporto, já com saudade da cidade. Embora caótica como toda metrópole, é uma cidade interessantíssima.

 

Oyster Card

Se você for utilizar os serviços de transporte público (altamente recomendado), verifique sobre o Oyster Card, o cartão de transporte de lá. Para viagens curtas, ele é melhor do que as opções semanais, por exemplo.

Segui as dicas do “Londres para Principiantes” aqui e aqui e foi tudo muito bom! Se você possui cartão com libras e que tenha NFC (contactless), dá para usá-lo no lugar do Oyster card, inclusive.

E você, já teve a oportunidade de visitar a cidade? Qual ponto acha que eu deveria visitar em uma próxima viagem à Londres?

Arrivederci! 🙂

Publicado por

Adriano Donato Couto

Ítalo-brasileiro nascido em Minas Gerais, morando atualmente na região de Lisboa. Desenvolvedor de software. Italo-brasiliano nato a Minas Gerais. Abita attualmente a Lisbona (Portogallo). Sviluppatore di software. Italian-Brazilian that was born in Minas Gerais (Brazil). Living in Lisbon currently. Software developer.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s