Até logo, Portugal! Já sinto saudades…

Lisboa à noite. Photo by Andreas Brücker on Unsplash.
Lisboa à noite. Photo by Andreas Brücker on Unsplash.

Hoje eu gostaria de abordar algumas impressões que tive sobre Portugal e sobre minha mudança de país.

Primeiramente, um resumo: amei Portugal!

Nem todo mundo se adapta e não são raros os casos de amigos brasileiros que citam problemas (às vezes, por preconceito) com serviços públicos, como o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) ou a Segurança Social.

Apesar disso, sou obrigado a citar que adorei o povo português. São educados e receptivos, principalmente se você também chegar com cordialidade para iniciar a conversa.

A primeira coisa que você poderá estranhar, porém, é a sinceridade. Português não faz rodeios quando conversa. Não gostou de algo? Fala na lata. Não é o culpado por algum ocorrido? Deixa claro logo de início.

Nós brasileiros, por padrão, tendemos a ser mais diplomáticos, amenizando os discursos para atingir de forma mais branda o destinatário da mensagem. Sendo assim, a forma como os portugueses respondem pode assustar de início, mas não leve a mal. Ser sincero e direto tem suas vantagens.

Se você chegar a alguma loja, cumprimente o(a) atendente com um sonoro bom dia/boa tarde/boa noite. É considerado deselegante entrar em uma loja e ficar só “dando uma olhadinha” sem cumprimentar ninguém. Na saída, agradeça e se despeça.

Um outro ponto que me chamou a atenção foi a proximidade cultural. A música brasileira, seja MPB, pop ou funk, é muito bem recebida. Não são raros os eventos (alguns gratuitos) envolvendo artistas tupiniquins.

Por último, gostaria de citar a abertura dos profissionais no ambiente de trabalho. Assim como no Brasil, o português médio faz amigos durante a labuta, tendo uma relação meio misturada entre o lado pessoal e o profissional.

Mesmo que isso possa gerar algum conflito, facilita a adaptação ao país, pois rapidamente você já terá alguns amigos para um happy hour ou algum outro passeio.

Hora de dizer tchau

Como tudo na vida, chegou a hora de me despedir de Portugal e me mover para outros rumos.

Após sete meses e três dias nesta querida terra, me mudei para o Reino Unido na última sexta-feira (30/11/2018).

A parte mais difícil, assim como na minha mudança do Brasil para Portugal, foram as despedidas. É muito difícil dizer tchau e saber que aqueles laços que você construiu não estarão no seu círculo de convivência diária por um tempo, pelo menos não fisicamente.

Dito isso, a outra parte complicada foi a chegada no Reino Unido. Passada a burocracia do aeroporto e transporte de malas, chegar em um lugar novo é desafiador.

Também é algo extremamente estimulante, mas o medo inicial te faz avaliar uma vez mais suas escolhas.

O importante, porém, é ter sempre em mente algumas coisas importantes:

  • Se algo faz parte dos seus planos e sonhos, dê tempo a ele e espere os primeiros frutos chegarem para avaliar a situação de forma mais justa.
  • Seus amigos e familiares que ficaram nos lugares onde já morou permanecerão contigo, mesmo que na maioria das vezes apenas pela internet. Se você retornar, terá todos eles para matar a saudade.
  • Mudanças podem ser positivas. Não encare alterações de rota como algo ruim. É mudando o curso da vida que se pode encontrar coisas novas e maravilhosas.
  • Não tenha medo de voltar, seja temporariamente ou de forma permanente. Arrepender-se de um passo dado é compreensível, faz parte da vida. Voltar não é sinônimo de derrota, mas de que aquela situação recém-testada já não funciona pra você. Foi válida pelo tempo que era necessário.

E é isso… E você, já passou por situação similar? Como reagiu? Conte-me tudo! haha

Arrivederci! 🙂

Publicado por

Adriano Donato Couto

Ítalo-brasileiro nascido em Minas Gerais, morando atualmente na região de Lisboa. Desenvolvedor de software. Italo-brasiliano nato a Minas Gerais. Abita attualmente a Lisbona (Portogallo). Sviluppatore di software. Italian-Brazilian that was born in Minas Gerais (Brazil). Living in Lisbon currently. Software developer.

2 comentários em “Até logo, Portugal! Já sinto saudades…”

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s