Harry Potter e o Reino Unido: lugares que você precisa conhecer

Que tal uma volta no Hogwart Express? Photo by Jack Anstey on Unsplash.
Que tal uma volta no Hogwart Express? Photo by Jack Anstey on Unsplash.

Olá!

Meu papo hoje é com aqueles que são super fãs de Harry Potter (HP, para os íntimos) e todo o universo construído em volta das obras escritas por JK Rowling.

Aviso: Não deveria ser considerado spoiler a essa altura do campeonato, já que os filmes foram exibidos há vários anos. Se você não assistiu a algum deles, porém, pode querer deixar para ler o texto depois. É inevitável citar algumas cenas do filme para contextualizar as informações! 🙂

Eu, particularmente, devo ser sincero em um aspecto: não sou grande fã do bruxo e de tudo que o cerca, mas acho tudo bem legal e entendo que a história tem um apelo muito grande em diferentes públicos.

Quem é fã de carteirinha das histórias já sabe que os filmes baseados nos livros do bruxo utilizaram as terras da rainha como inspiração em diversos momentos.

Isso ficou bastante claro quando comecei a circular por Londres, por exemplo. Uma das principais estações de metrô/trem daqui, a King’s Cross St. Pancras, é também o local onde a viagem a Hogwarts literalmente começa, a bordo do Hogwarts Express, que sai da plataforma 9¾. A visão exterior do local nos filmes é da estação internacional de trens St Pancras International, com estilo antigo e muito charmoso. Os dois locais são vizinhos.

🇬🇧 Já conferiu nossos outros posts sobre o Reino Unido? Só acessar a tag. 👑

Mesmo que a plataforma não exista fora das histórias de HP, há uma plaquinha em King’s Cross St. Pancras que a anuncia, além do tradicional carrinho de malas, já metade “para dentro” da parede, como esperado. Na história, a plataforma está escondida em uma espécie de coluna entre duas plataformas (9 e 10), sendo acessada apenas quando se atravessa este “bloqueio”.

Prepare-se, porém, para filas enormes. O espaço para fotos com o carrinho é disputado! Você pode, em teoria, tirar foto por conta própria (e sem pagar por isso), mas também há o serviço oferecido por fotógrafos de uma loja temática que existe por ali.

A loja, chamada de The Happy Potter Shop at The Platform 3¾™, é repleta de itens sobre os filmes e livros, indo desde varinhas mágicas a petiscos variados. Tudo a preço padrão turista, claro, então prepare seus bolsos com antecedência.

O transporte de Londres também fica em evidência em Harry Potter e a Ordem da Fênix, em que Ron e Harry visitam o Ministério da Magia. Para isso, eles viajam até a Estação Westminster, na região próxima ao Big Ben. Aliás, diz-se que o local teve de ser fechado por um dia inteiro para as filmagens.

Continuando em Londres, há a peça de teatro Harry Potter and the Cursed Child (Harry Potter e a Criança Amaldiçoada, em português), que está em cartaz no Palace Theatre. Os ingressos são disputados e vale a pena comprar com antecedência. Para mais informações, clique aqui.

Para quem gosta do trabalho de design nos filmes da saga Harry Potter e também de Animais Fantásticos e Onde Habitam, em especial artigos impressos, a House of MinaLima é parada obrigatória.

Localizada na região do Soho, é mantida pelo estúdio de design que cuidou do material gráfico para os filmes e está com uma extensa coleção de itens em exibição na construção de quatro andares. Entre os materiais, muita coisa foi emprestada pelos estúdios Warner. A entrada é gratuita! Por lá, além da galeria, também é possível comprar itens confeccionados pelo estúdio de Miraphora Mina e Eduardo Lima.

Seguindo a linha de “lojinhas”, que tal dar uma passeada pelo Beco Diagonal, que apareceu já no primeiro livro? Se a ideia lhe agrada, basta se dirigir ao Leadenhall Market, que foi utilizado durante as filmagens. Localizado na Gracechurch Street, fica bem no meio do triângulo formado pelas estações Bank, Monument e Aldgate do metrô.

A história do lugar, por sinal, remonta aos idos do século XIV, quando teria sido inaugurado. É conhecido ainda como um dos primeiros locais onde mulheres puderam trabalhar na capital.

Em outros momentos, Borough Market também foi usado para representar o Beco Diagonal, especialmente para filmagens da entrada do local, onde ficaria o pub O Caldeirão Furado.

Durante ataques dos Comensais da Morte, em Harry Potter e o Enigma do Príncipe, alguns pontos da capital são exibidos. O beco diagonal, citado anteriormente, é fruto de um dos ataques. Além disso, o filme mostra os comensais destruindo a famosa Millennium Bridge, que na história é chamada de Brockdale Bridge.

O The Daily Prophet, jornal “bruxo” distribuído na história, relata os ataques com uma imagem de uma figura que lembra uma caveira e uma cobra, conhecida como Marca Negra, sobre a Tower Bridge, ponte icônica de Londres.

Outro ponto importante da cidade que aparece é a Charing Cross Road, que é sobrevoada pelas temidas criaturas das trevas.

Great Scotland Yard foi usada como o local em que estaria o Ministério da Magia. Foi exibido em Harry Potter e a Ordem da Fênix. Uma cabine de telefone público foi usada como sobreposição para esconder uma porta. A cabine não existe ali na vida real.

Fora dos filmes, o local é a Old (ou Great) Scotland Yard, nome dado para a sede da polícia metropolitana de Londres.

Saindo da capital

Indo para outras áreas do Reino Unido, temos também alguns locais que foram utilizados nos filmes.

A Universidade de Oxford, por exemplo, teve diversos locais utilizados nos filmes da saga.

Christ Church College é uma das faculdades de lá, além de também ter o templo que nomeia o local, a Christ Church Cathedral.

O salão principal de refeições de Christ Church serviu de inspiração para o salão principal de Hogwarts, local de jantares e de cenas como aquela com o chapéu seletor, quando Harry e outros bruxos são selecionados para cada uma das quatro casas.

Outro local da universidade, New College, teve seus claustros utilizados como parte dos corredores de Hogwarts. Claustros de Christ Church também foram utilizados.

Na Duke Humfrey’s Library, você poderá conferir o local que por três dias serviu como set de filmagens para Harry Potter e a Pedra Filosofal, servindo como representação da Biblioteca de Hogwarts.

Nas cenas que exibiam a enfermaria da escola de bruxos, o local escolhido foi The Divinity School. Quem não se lembra da cena em que Harry acorda após confrontar Voldemort pela primeira vez?

Tanto The Divinity School quanto Duke Humphrey’s Library ficam na Bodleian Library.

Em uma cena em que os três amigos, e principais personagens do filme, se reencontram após Harry sair da enfermaria, a escadaria exibida pertence à Bodley Tower.

Indo agora rumo ao norte, em Alnwick, o Castelo de Alnwick foi o escolhido para filmagens externas de Hogwarts, como a famosa cena da aula de voo em vassoura.

Na Escócia, por sua vez, foram filmadas as cenas de trem do Hogwart Express. Uma das partes mais icônicas é a passagem do trem pelo Glenfinnan Viaduct, um viaduto ferroviário muito charmoso.

Por falar no famoso trem, se você quiser passear a bordo do Hogwarts Express, pode fazer as malas e procurar por The Jacobite, famoso trem movido a vapor que foi utilizado no filme.

Descrita como a melhor jornada de trem do mundo, ele passa por locais icônicos da Escócia, como o rio mais curto da Grã-Bretanha, rio Morar, o lago de água mais profundo da Grã-Bretanha, lago Morar, e também passa pela estação mais a oeste na ilha, Arisaig.

Há duas opções de percurso, sendo de Fort Williams para Mallaig ou no sentido inverso. O percurso total envolve 84 milhas (135 quilômetros).

Dos passeios temáticos, aliás, este é um dos que mais me chamou a atenção. Deve ser lindo demais passear pelas terras altas da Escócia!

Se você quiser mais informações, basta acessar o site da empresa que opera o sistema, a West Coast Railways.

Se estiver a passeio pela Escócia (e pela região do passeio de trem), já aproveite e visite também Glencoe, perto do local do viaduto que já citei. Foi ali que escolheram como lugar para a morada de Hagrid e também para algumas filmagens externas de Harry Potter e o Prisioneiro de Askaban.

 

Tours

Dois tours que podem ser muito legais para quem curte as histórias de HP são o passeio pelos estúdios da Warner Bros e os passeios a pé por Londres.

Para a visita aos estúdios Warner, no tour chamado The Making of Harry Potter, basta acessar o site oficial da atração.

Os estúdios ficam em Leavesden, ou seja, fora de Londres. Para chegar ao local, basta pegar o trem de Euston até Watford Junction ou o Overground (tipo metrô, mas acima do solo) até a estação de mesmo nome. De lá, o jeito será pegar um ônibus.

No site oficial do tour, há informações sobre a atração e outras formas de chegar até lá.

As caminhadas a pé por pontos importantes variam conforme o organizador, existindo inclusive algumas opções gratuitas.

Bons exemplos de caminhada paga são esta aqui (em inglês) e esta aqui (em português), muito bem avaliadas, mas não participei de nenhuma delas, logo, não posso garantir ou recomendar nada.

 

E aí, sentiu falta de algum local? O que achou das dicas de hoje?

Arrivederci! 🙂

Anúncios