Faro: opções de transporte, acomodação e alimentação na capital do Algarve

Aquele logo clichê de toda cidade turística. A marina, que fica ao fundo na foto, é bem simpática. Créditos: Adriano Donato Couto.
Aquele logo clichê de toda cidade turística. A marina, que fica ao fundo na foto, é bem simpática. Créditos: Adriano Donato Couto.

Planejando minha viagem a Portugal, procurei as combinações que diminuíssem os custos com voos (datas muito próximas) e permitissem conhecer um pouquinho de outras partes do país.

Lisboa e Porto já eram itens obrigatórios, mas Faro surgiu como uma opção econômica de voo de ida (a partir de Londres).

Sabendo que Faro é a capital do Algarve, famosa região do país, e vendo que há boas opções de trem para Lisboa, decidi montar a viagem na seguinte ordem:

  • De Londres para Faro, com uma noite e um dia na cidade de destino.
  • De Faro, trem até Lisboa, com duas noites e dois dias por lá.
  • De Lisboa, comboio (em Portugal eles não dizem “trem”, como nós) até Porto; com duas noites e dois dias na cidade.
  • Voo de Porto para Londres.

Hoje, portanto, gostaria de te apresentar alguns locais para comer, além das opções de transporte e de acomodação que levantamos para nossa estadia por lá.

Transporte do aeroporto até o centro da cidade

Chegando em Faro, fui direto para o hotel.

As opções de conexão não são ruins, mas também não são as mais simples.

Entre as principais opções de conexão, estão as linhas 14 e 16 de autocarro (ônibus). Saindo do aeroporto, siga as indicações de “AUTOCARRO” e chegará ao ponto de ônibus.

A linha 16, a mais frequente, atende trajeto entre a Praia de Faro e o centro da cidade. Mas fique atento: para ir para a cidade, evite o veículo com “Praia” na frente. este está vindo da cidade, diferente do que você deseja.

De acordo com o tarifário 2019 da empresa Próximo, o bilhete comprado na hora custa 2,35 euros. Leve notas de pequeno valor, pois eles nem sempre poderão ter troco.Para facilitar, passo também o mapa da linha 16 e da linha 14. Obviamente, estes mapas são apenas referência. Para dados atualizados, confira o site da Próximo e o ponto de ônibus, que tem uma tabela de horários.

Chegamos no período da noite, então não havia muitos horários na linha e o ônibus havia acabado de passar. Nossa solução foi apelar para o Uber, que custou 7,90 euros.

Acomodação

Passaria apenas uma noite em Faro, logo, procurei um local bem localizado e que oferecesse um custo mais baixo.

Entre as opções, acabei por ficar com a Guest House São Filipe (ou Hospedaria, como eles se nomeiam fora do site).

Ele fica em uma região adequada, oferece quartos bem limpos e portaria 24 horas, então basta avisar o horário de chegada com antecedência e não deverá ter problemas.

O único incômodo foi com o barulho vindo da rua, que não era bem abafado pela janela do quarto.

A principal vantagem, porém, fica por conta da proximidade com a estação de trem. Uns cinco minutos de caminhada e “já está“.

Onde comer

Um local recomendado pela hospedaria foi o Restaurante Adega Nova, mas não testei, então não poderia recomendar. Me pareceu um local bacana, mas estava muito cansado na noite de chegada, então fui direto para o quarto.

No dia seguinte, saindo para conhecer a cidade, acabei optando por visitar o Vila Adentro, onde tomei um café da manhã (pequeno-almoço) com sumo de laranja e alguns petiscos portugueses, como o “pudim do amor”.

A equipe do Vila Adentro é muito simpática e descontraída, com o dono do estabelecimento interagindo com os clientes em italiano e inglês o tempo todo.

Mais tarde, já pela hora do almoço, optei por conhecer o Portas de São Pedro. Provei tentáculos de polvo com purê de batata doce e amei! Eles preparam o prato de forma bem leve e sem danificar os ingredientes por excesso de cocção ou temperos além do necessário. Olha só que formosura:

Tentáculos de polvo com batata doce - Restaurante Portas de São Pedro - Faro, Portugal. Foto por Adriano Donato Couto.
Tentáculos de polvo com batata doce – Restaurante Portas de São Pedro – Faro, Portugal. Foto por Adriano Donato Couto.

Dica: portugueses, no geral, adoram um coentro. Se você, assim como eu, acha que aquela erva tem gosto de sabão, melhor perguntar sempre antes de pedir algo. Para a minha sorte, as folhinhas no prato eram salsinha. 😀

Como a estadia em Faro foi de apenas um dia, não optamos por conhecer as praias do Algarve ou outros pontos turísticos fora de Faro, mas apenas as atrações que a própria cidade oferece. No próximo texto, conto um pouco dos locais que visitei por lá…

Arrivederci! 🙂

Anúncios