Barcelona: tudo que você precisa ler antes de viajar sobre transporte e dicas de hospedagem

Basilica de La Sagrada Familia, Barcelona. Foto de Adriano Donato Couto.
Basilica de La Sagrada Familia, Barcelona. Foto de Adriano Donato Couto.

Hoje eu começo a falar sobre minha viagem à Barcelona, que você já pôde conferir um pouco através do Instagram do blog.

Como já é meu costume por aqui, no post de hoje abordarei algumas dicas importantes de transporte e estadia.

 

Transporte

Como em muitas outras cidades turísticas, Barcelona possui diferentes opções de transporte entre seu aeroporto (Josep Tarradellas Barcelona-El Prat) e o centro da cidade.

Há outros dois aeroportos razoavelmente próximos, Girona e Reus, mas não abordarei sobre eles por aqui, já que não conheço estas opções.

 

ÔNIBUS

A primeira opção é o Aerobús Barcelona, cujo bilhete pode ser comprado online (cartão de crédito), dos funcionários da Aerobús nas paradas (em dinheiro), pagando ao próprio motorista (em dinheiro) ou nas máquinas de venda de bilhete (cartão de crédito). O troco máximo para pagamento em espécie é de 20 euros. Atualmente (setembro de 2019), o valor é de 5,90€ (sentido único) ou 10,20€ (ida e volta). O bilhete de retorno vale por até 15 dias após validar a ida. Para informações atualizadas de preço, consulte o site da companhia.

As linhas oferecem paradas diferentes, que partem de um dos 2 terminais do aeroporto. Os pontos disponíveis são: Plaça de Catalúnia, Pl. Universitat, Sepúlveda-Urgell, Gran Via-Urgell, Pl. Espanya e Aeroport. Consulte os itinerários específicos de cada linha aqui. As saídas são entre 05:00 e 0:00 a partir da Plaça de Catalunya; e entre 05:00 e 01:00 a partir do aeroporto, variando conforme o terminal de partida. Para mais detalhes, consulte a tabela de horários no site deles. Segundo a empresa, o trajeto dura em média 35 minutos.

O serviço de transporte público de ônibus de Barcelona também oferece uma rota até o aeroporto, através da linha 46. No site dos Transports Metropolitans de Barcelona (TMB), você confere as paradas disponíveis. O preço padrão é de 2,20€. Pode pagar ao motorista (em dinheiro) na hora ou comprar previamente nas maquininhas de compra de bilhete do metrô. Por se tratar de um serviço com mais paradas, o tempo de percurso pode chegar a uma hora (dependendo do destino). À noite, as linhas que atendem o aeroporto são N16 (Pl. Catalunya – Terminal 2 do aeroporto), N17 (Pl. Catalunya – Terminal 1) e N18 (Pl. Catalunya – Terminais 1 e 2).

METRÔ

Há uma linha de metrô conectando o aeroporto (ambos os terminais) à cidade, a L9S. O ponto fraco é que a linha opera em trechos bem específicos, que não contemplam o centro da cidade. Vale checar as paradas (e o mapa da linha, na aba “L9 Sud map”) para entender se é válido para você. O valor é de 4,60€ e você pode comprar nas maquininhas da própria estação.

SERVIÇO DE TREM

O serviço de trens da Espanha também possui linha que atende o aeroporto. A linha R2 Nord atende algumas paradas em Barcelona. A principal, pelo menos para o meu uso, foi Passeig de Gràcia, bem pertinho de várias atrações e do hotel em que fiquei. A partir do aeroporto, há saídas das 5:42 até 23:38. No sentido de retorno, há trens passando por Passeig de Gràcia entre de 5:08 e 23:07. O percurso é de até 40 minutos, com trens saindo a cada 30 minutos. Horários e frequência variam conforme o dia. Para ter certeza da tabela atual e da frequência, consulte o site da empresa responsável. “Departure point” é sua origem e “Destination” é o local de destino. Procure por locais que se iniciam com “Barcelona-” para paradas dentro da cidade. O custo é de 4,20€.

Opções com desconto

BILHETE T-10 – USO MODERADO DE TRANSPORTE

Para quem vai viajar à Barcelona e ficará por alguns dias, recomendo a compra do bilhete T-10. Ele pode ser utilizado em ônibus da cidade e também na zona 1 do metrô em um total de dez percursos.

O custo é de 10,20€, resultando em um valor de menos de 1,02€ por viagem. No ônibus, por exemplo, o valor individual seria de 2,20 euros sem o T-10!

A parte mais bacana é que ele é de uso compartilhado, ou seja, você valida o bilhete na maquininha do ônibus, que imprimirá no cartão uma linha com data, horário e número de viagens restantes. Depois disso, pode entregar o bilhete para quem estiver com você fazer o mesmo. Será impressa uma linha para cada viagem iniciada.

No caso do metrô, basta colocar o bilhete na abertura indicada e esperar que ele saia por cima na catraca. Quando a porta abrir, passe por ela e a próxima pessoa viajando contigo pessoa pega o bilhete e faz o mesmo, não se esquecendo de pegá-lo no final. 😉

O T-10 é compatível com viagens na zona 1 e, excepcionalmente, também no serviço de trem até o aeroporto (única exceção fora da zona 1). A maioria das atrações, porém, é incluída na zona 1 do metrô.

JAMAIS VIAJE SEM VALIDAR O BILHETE!

Você terá um período de 1 hora e 15 minutos para cada percurso iniciado, mas deverá validar o bilhete sempre que trocar de metrô para ônibus ou entre ônibus, por exemplo.

USO CONTÍNUO DE TRANSPORTE

Para quem utilizará muitas vezes o serviço, pode ser mais interessante obter um dos dois bilhetes que dão acesso ilimitado ao transporte público da cidade por mais de um dia (de acordo com a modalidade comprada).

A primeira opção é o Hola Barcelona Travel Card. Ele oferece opções entre 2 e 5 dias consecutivos, com preços que variam entre 15,20€ e 35,40€ (por pessoa). Para compras online, há desconto de 10% (entre 13,68€ e 31,86€). Para adquirir o bilhete, recomendo o site oficial. Você receberá um código por e-mail, que utilizará para resgatar o tíquete na estação de metrô. O percurso entre o centro da cidade e o aeroporto através do trem R2 Nord, do metrô ou do ônibus municipal também está incluído.

Os serviços que você poderá utilizar com o Hola Barcelona Card são: ônibus municipais, trams (aqueles bondinhos elétricos de superfície), funicular de Montjuïc (não confundir com o teleférico) e trens urbanos/regionais (apenas na zona 1).

Outra opção é o Barcelona Card, que oferece vantagens similares ao “Hola Barcelona” que citei acima, mas também com descontos em várias atrações da cidade, além de alguns locais gratuitos. Há ainda outras vantagens, que recomendo que você leia neste site. As opções de período do cartão são entre 3 e 5 dias. O preço fica entre 41,40€ e 54,90 (preço para adultos), no valor com desconto para compra online. Recomendo que você busque de fontes confiáveis, como o Visit Barcelona. Há uma opção mais econômica, o Barcelona Card Express, que abrange 2 dias apenas e tem menos coisas incluídas. Você não terá, por exemplo, as atrações gratuitas. Para saber mais sobre o cartão Express, clique aqui. O custo é de 18 euros (online).

Hospedagem

Se você procura uma região ideal para se hospedar na cidade e deseja visitar as atrações mais famosas, como Casa Batlló, a basílica La Sagrada Familia e demais, é aconselhável que fique na região próxima de Passeig de Gràcia, que é bem central.

O hotel específico depende do tipo de hospedagem que você prefere, mas eu geralmente procuro uma opção simples e a custo mais baixo, desde que inclua alguns itens básicos: toalhas, banheiro privativo e local para malas. Se incluir café da manhã, melhor ainda.

Entre as opções disponíveis na data, e dado que escolhi o hotel cerca de um mês antes da viagem, acabei optando pelo Hostal Colkida. Ele não oferecia café da manhã, mas é muito bem localizado e tem uma área comum para alimentação (para caso você queira comprar algo e comer por lá). É uma espécie de hospedaria.

Os atendentes foram simpáticos, o quarto e o banheiro estavam limpos e não tive qualquer problema durante a estadia. Isso garante que a sua experiência também será legal? Não! Foi a minha experiência.

Se você, assim como eu, terá um voo de chegada muito tarde, pode ser interessante reservar um hotel próximo do aeroporto apenas para uma noite e ir para a cidade no dia seguinte.

Diante desse cenário, optei pelo Barcelona Airport Hotel (BAH), um hotel 4 estrelas que fica razoavelmente próximo do aeroporto e oferece serviço de transferência entre o hotel e o aeroporto com frequência razoável (dependendo do período do dia).

Eles possuem uma piscina bacana, quartos impecáveis e uma recepção bem cordial, nada menos do que o esperado de um hotel do tipo. O café da manhã possui um preço bem alto pelas opções disponíveis.

No dia seguinte, peguei o shuttle gratuito até o aeroporto e de lá fui para a cidade.

E é isso…

Nos próximos textos, te apresentarei alguns restaurantes bons de Barcelona e uma lista de locais que você precisa visitar. Fique de olho! 🙂

Arrivederci! 🙂

Anúncios