Reino Unido, Grã-Bretanha e Ilhas Britânicas: entenda a diferença

Tower Bridge, ponte mais famosa de Londres. Foto por Adriano Donato Couto.

Quem acompanha o blog deve se lembrar que há algum tempo decidi me mudar para Londres a trabalho.

Ao explicar para familiares e amigos, lembro-me de me deparar com uma série de dúvidas da parte deles sobre como funcionaria o Reino Unido. Muitas dessas dúvidas, aliás, eu também não havia resolvido até então.

Pensando nisso, decidi hoje explicar um pouco sobre como este reino funciona.

Formação

Atualmente, a maioria das pessoas pensa no Reino Unido como o grupo formado formado por Escócia, Inglaterra, Irlanda do Norte e País de Gales. Até chegarmos a esta formação, porém, muita coisa aconteceu. A seguir, te passo um breve resumo1:

  • Por volta de 925: é formado o Reino da Inglaterra, através da unificação de tribos anglo-saxãs que habitavam uma área similar à que a Inglaterra ocupa atualmente.
  • 1536: Reino da Inglaterra incorpora de forma completa o País de Gales, em um decreto que faz com que a nação se submeta integralmente às mesmas leis da outra parte.
  • 1707: os Reinos da Inglaterra (com o País de Gales) e Escócia se unem, formando o Reino da Grã-Bretanha.
  • 1801: o reino da Irlanda aprova sua unificação com as terras vizinhas, formando o Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda.
  • 1922: a Guerra de Independência da Irlanda faz com que a Ilha da Irlanda se divida em duas nações: ao Sul, uma nação independente; ao Norte, a Irlanda do Norte, parte do Reino Unido. O Tratado Anglo-Irlandês sela o acordo, em 1921.

Assim, resumido, parece muito pacífico e ordeiro, não é mesmo? Basicamente, pense em cada uma destas mudanças como um grupo de conflitos e invasões até que a alteração tenha sido efetivada.

Grã-Bretanha, Ilhas Britânicas, Reino Unido…

A confusão entre os vários termos possíveis é compreensível, já que mesmo o Reino Unido não é o nome completo do reino ao qual se refere. O nome completo é: Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte.

Para entender a diferença, precisamos primeiro dar uma olhada no mapa da região…

Ilhas Britânicas e Reino Unido. Arquivo: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:United_Kingdom_labelled_map7_vector.svg Original: Source:File:British Isles all.svg by CnbrbFile:United Kingdom countries.svg by Rob984Derived work:Offnfopt / CC BY-SA (https://creativecommons.org/licenses/by-sa/4.0). Adaptação: tradução dos nomes dos países e remoção da parte continental europeia. Adaptação regida pela mesma licença do original.
Ilhas Britânicas e Reino Unido. Original: Source:File:British Isles all.svg by Cnbrb File:United Kingdom countries.svg by Rob984 Derived work: Offnfopt / CC BY-SA. Adaptação feita: tradução dos nomes dos países e remoção da parte continental europeia. Adaptação regida pela mesma licença do original.

Baseado no mapa acima, podemos definir o seguinte:

  • Ilhas Britânicas: todas as ilhas do mapa, das menores às duas maiores.
  • Grã-Bretanha: Pode significar duas coisas. Geograficamente, representa apenas a grande ilha que cobre a maior parte dos territórios da Escócia, Inglaterra e País de Gales. Politicamente, pode ser um termo para se referir aos três países da ilha maior (Escócia, Inglaterra e País de Gales), além das ilhas por eles administradas.
  • Reino Unido: nome mais curto para Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte. Compreende toda a porção apresentada no mapa, exceto pela República da Irlanda (porção cinza abaixo da Irlanda do Norte).
  • Irlanda: se refere à ilha de mesmo nome que inclui as porções principais da República da Irlanda e da Irlanda do Norte. É comum que se utilize este termo, porém, apenas para a porção sul da ilha, que oficialmente se chama República da Irlanda.

São quatro países ou apenas um?

Aqui, há divergências em como se deve nomear os membros do reino, mas não está errado chamar cada Estado constituinte do Reino Unido de país ou nação.

É importante, porém, levar em consideração a questão de soberania: há quatro nações (ou países) que constituem o Reino Unido, mas apenas um país ou ente soberano, que é o Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte.

Ficou confuso? É simples! Em outras palavras:

Os quatro membros do Reino Unido possuem alguma independência, podendo decidir como gerir o orçamento da saúde, definindo os próprios feriados, decidindo as medidas regionais em relação ao Covid-19, entre outras coisas.

Apesar disso, todos eles são regidos em última instância pela mesma monarquia, atualmente sob a chefia de Vossa Majestade Rainha Elizabeth II.

Isto significa que para a Organização das Nações Unidas (ONU) e outros órgãos diplomáticos/políticos, por exemplo, não há uma relação direta com cada nação, mas uma conversa unificada com o Reino Unido.

E os outros territórios?

Apesar de o Reino Unido ser lembrado apenas como Escócia, Inglaterra, Irlanda do Norte e País de Gales, há Territórios Ultramarinos Britânicos e Dependências da Coroa Britânica.

Eles não são parte do Reino Unido, mas são gerenciados por eles em diversos aspectos.

As Dependências da Coroa Britânica são três: Ilha de Man e os bailiados de Jersey e Guernsey.

A Ilha de Man é uma ilha que fica entre a Irlanda do Norte e a Inglaterra, na região chamada Mar da Irlanda.

Os bailiados de Jersey e Guernsey são, respectivamente, ilhas principais de mesmo nome, além de suas respectivas ilhotas (geralmente desabitadas).

Os bailiados são, a grosso modo, regiões pertencentes a uma nação, mas que funcionam de forma minimamente autônoma, sob a administração de uma autoridade local, chamada antigamente de bailio (uma espécie de xerife), que deve recolher impostos, fiscalizar os funcionários públicos locais, etc.

Além das Dependências da Coroa, temos os Territórios Ultramarinos Britânicos. São, com poucas exceções, ilhas ou grupos de ilhas. Atualmente, constituem-se de 14 territórios:

  • Acrotíri e Deceleia
  • Anguilla
  • Bermudas
  • Gibraltar
  • Ilhas Cayman
  • Ilhas Geórgia do Sul e Sandwich do Sul
  • Ilhas Virgens Britânicas
  • Malvinas
  • Montserrat
  • Pitcairn
  • Santa Helena, Ascensão e Tristão da Cunha
  • Território Antártico Britânico
  • Território Britânico do Oceano Índico
  • Turks e Caicos

Internamente, eles não administrados pelo Reino Unido, mas suas relações com o exterior (incluindo negócios) e políticas de defesa ainda são responsabilidade da terra da rainha.

E é isso! Espero que o texto de hoje tenha te ajudado a entender um pouco mais sobre o Reino Unido e as demais nomenclaturas que podemos utilizar para cada particularidade envolvendo este país.

Tem alguma outra curiosidade que gostaria de ver por aqui? Me conte nos comentários ou envie uma mensagem na seção de Contato.

Arrivederci! 🙂

1 Adaptado de Historic UK.