Quanto custa viver em Londres?

Photo by Philip Veater on Unsplash.

Viver em uma grande metrópole é ter acesso a mais postos de trabalho, remuneração melhor e mais opções para lazer e entretenimento, mas nem tudo são flores.

Um dos pontos não muito positivos, quase sempre, é a questão do custo de vida. Tudo tende a ser um pouco mais caro, então famílias menos favorecidas precisam fazer um malabarismo para pagar as contas, educar suas crianças e ainda ter algum trocado para uma atividade fora da rotina.

Quer saber os pontos positivos e negativos de se viver em Londres? Confira o texto “Como é viver em Londres“.

Quando converso com amigos, frequentemente sou questionado sobre o custo de vida em Londres: É caro? Quanto custa o aluguel? O supermercado pesa no orçamento?

Buscando responder estas dúvidas, trago para o nosso cafezinho da semana uma relação de custos que todo cidadão na capital inglesa precisa enfrentar.

Custo de vida

Moradia

Um dos pontos de maior atenção para qualquer residente na cidade é a questão da moradia.

Comprar um imóvel por aqui é proibitivo para a maioria, especialmente se você mora em uma zona perto do centro de Londres.

Segundo o UK House Price Index de março de 2020, compilado pelo Office for National Statistics (uma espécie de IBGE britânico), o preço médio de um imóvel para compra em Londres é de 485.794 libras. Este valor é o mais alto de todo o Reino Unido.

Obviamente, como todo dado médio, ele esconde uma enorme diferença de valores, indo de valores mais baixos do que isto a milhões de libras, dependendo do modelo de imóvel, do tamanho e do bairro.

Para aluguel, a realidade também apresenta um espectro grande de preços. O London Rents Map (dados de abril de 2020), do London City Hall, demonstra bem isso.

Ainda que em algumas regiões da cidade se encontre apartamentos de um quarto com valor mensal de aluguel próximo de 1000 libras, Mayfair, uma das regiões mais caras da cidade, apresenta uma média de valor de 4182 libras/mês.

Supermercado

Photo by nrd on Unsplash.
Photo by nrd on Unsplash.

Aqui está talvez um dos itens mais difíceis de calcular. O custo, mesmo no Brasil, está estritamente conectado com o tipo de coisa que você compra. Se você leva pra casa itens muito específicos, marcas mais caras ou muitos supérfluos, sua conta no fim do mês tende a crescer exponencialmente.

Tentando fazer uma lista média dos itens que compro em um mês (removendo supérfluos), posso dizer que gasto cerca de 50 libras por semana somente para mim.

Para te dar uma ideia, porém, segue uma lista de preços com alguns dos principais itens de uma cozinha brasileira (tentei selecionar itens similares aos que utilizamos no Brasil:

ItemPreço
Arroz Basmati Tesco (1kg)£1,60
Feijão “Black Turtle” Tesco (500g)£1,80
Macarrão Fusilli Tesco (1kg)£1,00
Sal “de mesa” Tesco (750g)£0,35
Sobrecoxa de frango Tesco (sem pele e sem osso, 600g)£3,20
Carne moída (5% de gordura, 750g)£3,74
Alface “Romaine Heart” (2 cabeças) Tesco£1,00
Tomates para salada Tesco (6)£0,75
Creme para passar no pão Tesco (tipo margarina, 500g)£2,20
Pão de forma branco Tesco (800g)£0,59
Cebola marrom (kg)£0,85
Fonte: Tesco.com, 24/05/2020.

Contas de consumo

As contas de luz, gás, água e internet podem variar bastante dependendo do fornecedor. A parte positiva é que no momento da mudança, ou quando seu período de plano termina, há sempre a possibilidade de escolher entre um dos fornecedores da região, buscando aquele que ofereça o melhor valor.

Quando me mudei para o primeiro apartamento alugado em Londres, conversei com os demais colegas e escolhemos cada um dos fornecedores de acordo com a reputação e o preço dos planos.

De acordo com Money Advice Service, baseado em informações do Office of Gas and Electricity Markets (Ofgem), o custo médio anual no Reino Unido de contas conjuntas (mesmo fornecedor para gás e energia) foi de £1.254 em 2019.

Ainda de acordo com o Money Advice Service, a conta de água custava em média 415 libras anuais, enquanto a internet ficava em pouco mais de 30 libras por mês.

Se você assiste TV ou tem o costume de assistir a conteúdo de sites específicos da BBC (como o BBC iPlayer), você deve pagar uma licença anual, que ajuda a sustentar canais como a BBC, conglomerado público britânico britânico de rádio, TV e outros meios de comunicação. O custo anual é de £157,50.

Por último, deve-se levar em conta a council tax (taxa paga à administração local). É ela que é revertida à manutenção de parques, bibliotecas regionais, limpeza de ruas, entre outras coisas. A tarifa varia entre faixas A e H, dependendo do valor do imóvel em abril de 1991. Sim, é um pouco confuso.

No Council Tax Index 2019/2020, divulgado pela PropertyData, vê-se as médias regionais da taxa anual indo de £434 a £1754, mas eu diria que um preço mais comum fica entre 1000 e 1500 libras anuais.

Transporte

Aqui, abordarei apenas os meios de transporte público, já que nunca tive ou utilizei carro particular por aqui.

O custo com transporte varia de acordo com as modalidades que você utiliza e o percurso.

De ônibus, cada viagem custa £1,50, independente da distância. De metrô ou overground, o custo do trajeto entre as zonas 1 e 3 em horário de pico utilizando o cartão de transporte é de £3,30; em dinheiro, custa £4,90, independente do horário.

Quer entender melhor as tarifas? Há um texto bem completo sobre o assunto aqui no blog: Londres – como funciona o zoneamento de transporte público

Há limites de tarifa diários, bilhetes para uso ilimitado por um período de tempo e outras opções que podem reduzir o custo mensal, mas estes valores já podem dar uma ideia. Recomendo o link acima, sobre zoneamento, para entender melhor.

Lazer e entretenimento

Há muitas opções de lazer gratuitas em Londres, como museus e galerias. Para os demais itens, porém, a programação pode sair cara.

Um ingresso de cinema na zona central da cidade, por exemplo, fica facilmente por mais de 15 libras. Se quiser pagar menos, a dica é procurar salas fora das áreas centrais.

Musicais são pouco acessíveis, infelizmente. Há muitas opções para descontos em ingressos de teatro, mas o preço cheio para os maiores espetáculos vão de pouco mais de 30 libras até perto de £200,00, dependendo da localização do assento.

Comer fora

Iogurte de coco e granola no café Common Ground.
Iogurte de coco e granola no café Common Ground.

Aqui, os custos dependem do que você deseja.

Um combo com hambúrguer em redes tradicionais como Honest Burgers e Byron, por exemplo, fica entre 10 e 20 libras, podendo atingir valores mais altos se você decidir incrementar o pedido. Em restaurantes fast-food de redes internacionais, como McDonald’s e Burger King, por menos de 10 libras se consegue um combo completo.

Para outros pratos, ou estabelecimentos mais específicos, o céu é o limite nos preços. Na minha rotina, tento fazer com que a conta fique em menos de 30 libras quando frequento algum restaurante.

Renda

Analisar os custos é uma forma interessante para se entender o quão caro é viver em algum lugar, mas de nada adianta se você não tiver um valor médio também para os salários na região. Os boletos não se pagam sozinhos, não é mesmo?

O valor mínimo pago pela hora de trabalho, no valor definido mais recentemente, em abril de 2020, está em £8,72 libras para pessoas com 25 anos ou mais (para aprendizes, a regra é diferente).

Embora este valor represente apenas o valor mínimo e básico, ele serve de referência para um grande número de trabalhadores, especialmente em empregos em redes de restaurantes, auxiliares de limpeza, entre outros empregos que geralmente recebem uma menor remuneração.

Conforme mencionado pela revista GQ britânica, citando dados do Office for National Statistics, um morador de Londres foi remunerado, em média, em 736 libras por semana em 2019. No restante do país, a média foi de £585. Tendo a média nacional como base, isto equivaleria a um salário anual de £30.420.

É importante levar em consideração que os valores acima citados não levam em consideração o pagamento de taxas sobre a renda. São valores brutos, portanto.

Outro fator que se deve analisar é que os valores acima incluem dados muito fora da curva, como do salário do alto escalão de empresas do ramo financeiro. Na realidade, empregos que demandam “menos formação” tendem a receber cerca de mil libras mensais.

Extra: ferramenta de planejamento

Se você pensa em se mudar para o Reino Unido ou qualquer outro país, uma excelente ferramenta colaborativa para análide do custo médio de vida é o Numbeo.

Embora não haja dados para todas as cidades, ele traz uma relação bem completa para muitos locais. Os dados de Londres, por exemplo, são bem amplos.

E é isso, espero que você tenha gostado do texto de hoje! Se sentiu falta de alguma informação, cite nos comentários que eu tentarei te ajudar.

Arrivederci! 🙂