NHS: história e curiosidades do “SUS” britânico

Homenagem ao NHS em calçada de Londres

O Serviço Nacional de Saúde (NHS, do inglês National Health Service) do Reino Unido é um sistema universalizado de acesso a serviços de saúde, envolvendo serviços médicos e odontológicos.

No dia de hoje, este sistema completa 72 anos desde sua fundação, em 1948.

O sistema foi fundado pelo Ministro da Saúde à época, Aneurin Bevan, do governo do primeiro-ministro Clement Attlee, sucessor de Churchill na chefia de governo.

Aneurin Bevan, Ministro da Saúde britânico, no primeiro dia do Serviço Nacional de Saúde (NHS), em 05 de julho de 1948. Park Hospital, Davyhulme, próximo de Manchester. Fonte: University of Liverpool Faculty of Health & Life Sciences from Liverpool, United Kingdom / CC BY-SA (https://creativecommons.org/licenses/by-sa/2.0). Endereço do download: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Anenurin_Bevan,_Minister_of_Health,_on_the_first_day_of_the_National_Health_Service,_5_July_1948_at_Park_Hospital,_Davyhulme,_near_Manchester_(14465908720).jpg
Aneurin Bevan, Ministro da Saúde britânico, no primeiro dia do Serviço Nacional de Saúde (NHS), em 05 de julho de 1948. Park Hospital, Davyhulme, próximo de Manchester. Fonte: University of Liverpool Faculty of Health & Life Sciences from Liverpool, United Kingdom / CC BY-SA (https://creativecommons.org/licenses/by-sa/2.0).

Até então, a norma era de que cada um deveria ser responsável pela própria saúde e por recorrer aos serviços de médicos, enfermeiros e outros profissionais relacionados.

Em um governo pós-guerra, em que o cargo de primeiro-ministro passara das mãos dos conservadores para o partido Labour (“dos Trabalhadores”) nas eleições de 1945, a ideia que já estava sendo questionada há tempos teve um reforço: o acesso gratuito aos serviços de saúde não deveria mais ser um privilégio dos que tivessem recurso para pagar por ele, mas de toda a população.

Até então, o que se tinha em alguns locais era uma administração local de instituições de saúde, voltada para quem pagava impostos naquela área. Em Londres, por exemplo, se tinha o maior sistema público de saúde, com uma administração de cerca de 140 hospitais e instituições de saúde e/ou escolas de medicina2.

No começo, o número de funcionários era muito menor do que hoje: de 11.700 médicos e 68.000 profissionais de enfermagem na Inglaterra e País de Gales em 1948, em 2018 tínhamos cerca de 115.000 e 217.000, respectivamente1.

A importância do sistema também exerceu pressão nos custos. Com o aumento em demanda e a dificuldade do governo em bancar toda a operação, taxas foram inseridas para prescrição de medicamentos, armações de óculos e alguns outros tipos de serviços ou itens de suporte.

Em 2020, a prescrição de cada item custa 9,15 libras3 na Inglaterra. Há regras de isenção, como pessoas mais velhas, crianças e determinadas condições sociais. As outras nações do Reino Unido (Escócia, Irlanda do Norte e País de Gales) não cobram o serviço. Isto acontece porque o NHS é administrado de forma regional (em cada nação do reino).

Inspiração na criação do SUS

O NHS é tido como uma das inspirações para a criação do Sistema Único de Saúde (SUS) no Brasil, em 1988, com a promulgação da Constituição Federal Brasileira.

Por mais que eles sejam sistemas públicos e universais de saúde, porém, há muitas diferenças.

Uma das principais delas, como mostra texto da BBC5, está na atenção básica de saúde, que no Brasil é pouco valorizada.

No Reino Unido, antes de qualquer atendimento especializado, o cidadão que procura o sistema público deverá passar por um General Practitioner (GP), uma espécie de médico da família e clínico geral.

Depois da consulta, é este profissional quem decide se o paciente precisa de atendimento especializado ou poderá ser tratado ali mesmo.

Curiosidades do NHS4

  • A legislação que possibilitou o NHS foi o National Health Service Act, de 1946.
  • A primeira paciente tratada pelo NHS foi Sylvia Diggery, de 13 anos, com um problema no fígado, no Park Hospital, em Manchester.
  • Foi no hospital citado acima que o programa foi lançado.
  • O primeiro transplante do coração no Reino Unido ocorreu em 1968, em Londres.
  • Em 1979, ocorre o primeiro transplante de medula óssea em uma criança.
  • Em 1º de julho de 2007, fumar em restaurantes, pubs e outros espaços públicos se tornou proibido.

Nos últimos meses, presenciei algumas coisas interessantes envolvendo o NHS:

  • Durante o período da pandemia, múltiplas sessões de aplausos para profissionais do NHS (e demais profissionais-chave) foram realizadas pelos residentes no Reino Unido, geralmente a partir das varandas e entradas das residências.
  • Inúmeras empresas, associações e grupos de voluntários proporcionaram viagens gratuitas, refeições sem custo e outras formas de apoio para os funcionários do sistema público de saúde durante o período mais crítico da Covid-19 até agora no país.

E é isso! Espero que tenham gostado do texto de hoje!

O NHS tem problemas, como todo sistema público de saúde, mas é um orgulho nacional. É, inclusive, uma das preocupações dos cidadãos daqui, que estão constantemente monitorando se não haverá nenhum corte no orçamento destinado à esta área, por exemplo.

Arrivederci! 🙂

Referências

1 BBC Research. Fonte: https://www.bbc.co.uk/news/health-44560590. Data do acesso: 05 jul. 2020.

2 Historic UK. Fonte: https://www.historic-uk.com/HistoryUK/HistoryofBritain/Birth-of-the-NHS/. Data do acesso: 05 jul. 2020.

3 GOV.UK. Fonte: https://www.gov.uk/government/speeches/nhs-prescription-charges-from-1-april-2020. Data do acesso: 05 jul. 2020.

4 Liverpool Heart and Chest Hospital. Fonte: https://www.lhch.nhs.uk/media/5967/nhs70-facts.pdf. Data do acesso: 05 jul. 2020.

5 BBC. https://www.bbc.com/portuguese/noticias/2014/09/140923_nhs_sus_ms. Data do acesso: 05 jul. 2020.

Marcado como: