Photo by dylan nolte on Unsplash.
Photo by dylan nolte on Unsplash.

Para muitos como eu, que são italianos, poloneses, franceses, portugueses ou de qualquer outro país da União Europeia (UE), a circulação no Reino Unido ainda está liberada.

Apesar disso, os últimos eventos em relação ao Brexit (saída do Reino Unido da UE) preocupam um pouco. A transição, que prometia ser longa e menos brusca no acordo feito com a UE, agora está indefinida.

Photo by Bethany Legg on Unsplash.
Photo by Bethany Legg on Unsplash.

Olá!

No texto de hoje, encerro o trio de textos sobre saúde, educação e trabalho em Portugal. Espero que tenha gostado deste tipo de conteúdo!

Como em todo país democrático moderno, Portugal possui políticas para a absorção de imigrantes. Entre elas, há aquelas voltadas para a concessão de vistos de trabalho, que capacitam o imigrante para residir em Portugal com permissão para preencher uma vaga no mercado português.

Membros da União Europeia (UE) e de outras áreas com as quais a UE e/ou Portugal tenham celebrado acordo de livre circulação não precisam de visto.

Photo by rawpixel on Unsplash.
Photo by rawpixel on Unsplash.

Olá!

Dando sequência aos textos sobre educação, saúde e trabalho em Portugal, gostaria de  abordar alguns aspectos interessantes sobre a saúde pública daqui.

Antes de mais nada, é bom desmistificar um conceito primordial: sistema público de saúde não significa necessariamente um sistema gratuito de saúde. O sistema é público por envolver o Estado, direta ou indiretamente, na manutenção da estrutura.