Você está vivendo ou sobrevivendo?

Você já tentou olhar para dentro e avaliar sua trajetória até aqui? - Photo by RODRIGO MTORRES on Unsplash.
Você já tentou olhar para dentro e avaliar sua trajetória até aqui? – Photo by RODRIGO MTORRES on Unsplash.

Olá!

Hoje eu gostaria de fazer com você uma reflexão simples, mas que a gente nem sempre se permite fazer:

Eu estou vivendo ou apenas deixando os dias passarem?

Sou muito observador, logo, frequentemente tento sair da minha bolha pessoal e observar melhor o que está ocorrendo além das barreiras da minha pele. Continuar lendo Você está vivendo ou sobrevivendo?

Comemorações do centenário do Armistício da I Guerra Mundial na Europa

Photo by Sunyu on Unsplash.
Photo by Sunyu on Unsplash.

Olá!

 

Quem vê a Europa de hoje, não imagina que vários dos países possuíam fronteiras completamente diferentes há alguns séculos atrás.

A Itália, por exemplo, possui um formato parecido com o de hoje há menos de 2 séculos. Antes, a península itálica era, na verdade, um conjunto de reinos.

Outra parte veio ainda mais tarde, com a assinatura do Tratado de Saint-Germain-en-Laye, em 10 de setembro de 1919. A assinatura ocorreu entre os Aliados da Primeira Guerra Mundial (que eram, principalmente, Sérvia, Rússia, França, Reino Unido, Itália, Bélgica e Estados Unidos) e a Áustria, na cidade de Saint-Germain-en-Laye, na França.

Entre outras coisas, o tratado previa a cessão de alguns territórios hoje pertencentes à Itália, que abrangem (mas não apenas) o que hoje se conhece como província autônoma do Trento.

Em 2018, especificamente no dia 11 de novembro, se comemora os 100 anos do fim da Primeira Guerra Mundial, que à época foi oficialmente declarado com a assinatura do Armistício de Compiégne pelos Aliados e a Alemanha em 11 de novembro de 1918.

Como forma de comemoração, alguns países europeus marcaram solenidades de grande magnitude para este mês.

Em Portugal, por exemplo, está marcada uma série de solenidades, incluindo cerca de 4500 pessoas, entre elas membros das Forças Armadas, da Polícia de Segurança Pública, antigos combatentes e outros.

Na França, por sua vez, as solenidades ocorrerão no dia 11 de novembro, com a participação de pelo menos 60 líderes de diversas nações. Para mais detalhes, consulte este link.

Mais do que comemorar o fim da Primeira Grande Guerra, este evento busca comemorar a Paz, por vezes tão distante das nossas mãos.

Por mais que não tenhamos nenhuma guerra mundial declarada, arrisco dizer que nas últimas décadas não passamos um ano sequer sem conflitos bélicos regionais.

Soma-se a isso os constantes estranhamentos entre as potências Rússia e EUA, que “vira e mexe” soltam algum comentário mais destemperado ou promovem alguma ação arriscada com aliados.

Em pleno 2018, com um acentuado crescimento de movimentos neonazistas, racistas e pró-fascistas em vários países, temos que ser vigilantes e firmes na defesa da paz e do convívio justo entre os países.

E por hoje é só!

Arrivederci! 🙂

O Sistema de Saúde em Portugal

Photo by rawpixel on Unsplash.
Photo by rawpixel on Unsplash.

Olá!

Dando sequência aos textos sobre educação, saúde e trabalho em Portugal, gostaria de  abordar alguns aspectos interessantes sobre a saúde pública daqui.

Antes de mais nada, é bom desmistificar um conceito primordial: sistema público de saúde não significa necessariamente um sistema gratuito de saúde. O sistema é público por envolver o Estado, direta ou indiretamente, na manutenção da estrutura. Continuar lendo O Sistema de Saúde em Portugal

O Sistema Educacional em Portugal

Photo by Agence Olloweb on Unsplash.
Photo by Agence Olloweb on Unsplash.

Olá!

Se você, assim como um número significativo de brasileiros nos últimos anos, planeja se mudar para Portugal (definitivamente ou por tempo determinado, a informação de hoje pode te ajudar de alguma forma, principalmente se você tiver filhos.

Continuar lendo O Sistema Educacional em Portugal

Fake news: em tempos de notícias falsas, como checar informações?

Photo by rawpixel on Unsplash.
Photo by rawpixel on Unsplash.

Olá!

Seja você um cidadão inclinado à Esquerda, ao Centro ou à Direita (por mais inadequada que essa classificação seja), uma coisa todos nós percebemos no Brasil de 2018: a produção de imagens, textos, áudio e vídeo adulterado ou totalmente inventado cresceu vertiginosamente, contribuindo de forma assustadora para a polarização que o país enfrenta atualmente.

Diante desse cenário, gostaria de apresentar hoje algumas iniciativas interessantes que empresas de tecnologia e da imprensa criaram para tentar limitar o impacto desse tipo de conteúdo.

Agência Lupa: autointitulada primeira agência de fact-checking* do Brasil, é mantida pela Editora Alvinegra, sua principal investidora. Nos primeiros anos, conforme esta página, ela estará hospedada no site da Revista Piauí, como uma espécie de startup. É membro da International Fact-Checking Network (IFCN), instituição internacional que agrupa iniciativas de vários países. A Agência Lupa é, conforme os demais membros da IFCN, auditada todos os anos, garantindo um nível adequado de qualidade e isenção.

Aos Fatos: iniciativa similar à Agência Lupa, é mantida por uma equipe própria e jornalistas freelancers, focando prioritariamente em conteúdo de política. Também faz parte da IFCN, como anunciado na seção Nosso Método do projeto. Para mais informações sobre Aos Fatos, acesse este link.

Truco: projeto da Agência Pública, conhecido veículo de jornalismo investigativo, para checagem de informações. Assim como Aos Fatos e Lupa, faz parte da IFCN. Foi criado em 2014, tendo já participado de projetos de checagem nas eleições daquele ano.

Projeto Comprova: iniciativa coordenada pela Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji), surgiu em 2018, durante um congresso da entidade. Surgiu a partir do First Draft, iniciativa da Harvard Kennedy School, dos EUA, que treina jornalistas para o combate à disseminação de fake news*. Conta ainda com o Instituto para o Desenvolvimento do Jornalismo (Projor), além do patrocínio da Google News Initiative e o Facebook Journalism Project. Engloba, atualmente, um grande número de instituições jornalísticas: Band, Correio, Correio do Povo, Estado de S. Paulo, Exame, Folha de S.Paulo, GaúchaZH, Gazeta Online, Gazeta do Povo, Jornal do Commercio, Metro Brasil, Nexo Jornal, Nova Escola, NSC Comunicação, O Povo, Poder360, Revista Piauí, SBT, UOL e Veja. É focado principalmente nas eleições brasileiras de 2018. Para mais informações, este texto é uma boa pedida. Ele não avalia discursos de candidatos, recomendando para isso os projetos da Agência Lupa, Aos Fatos ou Truco.

Fato ou Fake: iniciativa criada em 2018 pelo portal de notícias G1. Conta com a checagem em grupo de profissionais de diversos veículos: G1, O Globo, Extra, Época, Valor, CBN, GloboNews e TV Globo.

Além das iniciativas acima e de diversas empreitadas individuais de alguns veículos, as empresas de tecnologia também começaram a se movimentar.

Um exemplo é o Facebook, que se viu duramente criticado nos últimos anos por não conseguir combater de forma eficaz a propagação de fake news.

Uma das medidas é o uso de links relacionados abaixo de imagens, vídeos e links compartilhados em sua plataforma. Os links inseridos levam para análises já feitas pelas agências de checagem parceiras. Apesar de ter sido duramente criticado no início da colaboração, principalmente por movimentos políticos mais radicais, a empresa tem seguido firme na parceria com as agências de checagem.

E você, tem o hábito de verificar o conteúdo que recebe nas redes sociais, WhatsApp e similares?

Uma postura cautelosa e proativa perante as correntes de possíveis fake news poderá ajudar o Brasil a sair de uma forma menos catastrófica nas eleições atuais.

Arrivederci! 🙂

Glossário

Fact-Checking: no inglês, algo como “checagem de fatos”. Área jornalística que se ocupa de checar a veracidade de conteúdo difundido de forma massiva, especialmente na internet.

Fake news: no inglês, “notícias falsas”. Termo difundido com mais força após as eleições presidenciais americanas. Se refere a todo tipo de suposta informação falsa divulgada como se fosse um conteúdo verdadeiro, geralmente com um apelo de “algo que a imprensa tradicional não quer divulgar”.

Comprovativo de morada em Portugal: como emitir?

Photo by Kinga Cichewicz on Unsplash
Foto feita em Porto, Portugal.Photo by Kinga Cichewicz on Unsplash.

Olá!

Para muitos dos procedimentos burocráticos em Portugal, é necessário que se apresente um comprovante de endereço (em Portugal, comprovativo de morada).

O tipo de comprovante de endereço varia conforme seu status como residente em Portugal. Continuar lendo Comprovativo de morada em Portugal: como emitir?