Viagens, vida no exterior e cotidiano.

Castelo de São Jorge, Sé de Lisboa e Igreja de Santo António

Viagens01/07/2018

Olá,

Hoje eu vou mostrar três locais que visitei aqui em Lisboa, em uma tarde que não prometia tanto assim.

O bom de cidades como esta é que cada cantinho sempre esconde um pedaço da história.

Castelo de São Jorge

Uma rampa de pedra leva a um castelo de muralhas altas e uma torre quadrada.
Castelo de São Jorge. Foto de Adriano Donato Couto.

No alto de um dos tantos morros de Lisboa, o Castelo de São Jorge é uma construção imponente e muito bonita.

Construído pelos muçulmanos em meados do século XI, servia como última proteção para a elite que vivia na cidadela construída ali junto. Um pouco dela pode ser encontrada no Sítio Arqueológico.

Ele passou por inúmeros momentos, inclusive sofrendo com o terremoto de 1755, que provocou múltiplas renovações posteriores.

Além do próprio castelo, o miradouro é uma atração à parte. Através dali, vê-se uma Lisboa lindíssima, além de uma generosa porção do Rio Tejo.

Do alto de uma colina, se avista um pouco de vegetação em primeiro plano, seguido de uma faixa cheia de casas, um rio de leito bem largo e mais uma faixa de terra.
Vista de Lisboa - Miradouro do Castelo de São Jorge. Foto de Adriano Donato Couto.

O ingresso normal custa € 8,50, mas há outras modalidades, inclusive com isenção de cobrança. Funciona todos os dias, com exceção de alguns feriados. Para mais informações, basta acessar aqui.

Sé de Lisboa - Igreja de Santa Maria Maior

Um pouco acima em uma colina, uma igreja de linhas retas, com duas torres quadradas e uma grande rosácea no centro. Logo abaixo, uma grande porta central. Há muitos cabos de bondinho na frente.
Sé de Lisboa - Santa Maria Maior. Foto de Adriano Donato Couto.

Descendo parte do caminho que nos leva ao castelo, é possível encontrar a Sé de Lisboa (Catedral de Lisboa).

A Igreja foi construída em 1147, onde antes havia uma mesquita muçulmana.

Segundo um senhor que preparava a igreja para a próxima celebração, é ali que Santo António de Lisboa (para alguns, Santo Antônio de Pádua) foi batizado e também onde ele fez seu primeiro milagre.

Segundo a tradição, aos 14 anos, ao ser tentado pelo demônio, Santo António desenhou com as mãos uma cruz na parede da catedral. No local em que passou as mãos, a parede se afundou.

Igreja de Santo António de Lisboa

Na frente de uma igreja, uma escultura de metal de Santo Antônio com Jesus no colo. Logo, atrás, uma escadaria que dá para uma igreja pequena, de cor creme.
Igreja de Santo António de Lisboa. Foto de Adriano Donato Couto.

A poucos passos da catedral, surge a Igreja de Santo António de Lisboa, com um grande valor para a igreja, embora seja um pouco mais recente em relação à irmã mais “suntuosa”.

A versão atual do templo foi construído após o “terramoto” de 1755, mais especificamente entre 1767 e 1812. Apesar disso, uma primeira ermida já teria sido construída no local pouco depois da beatificação do então Frei António, que ocorreu em 30 de maio de 1232.

Segundo a tradição, o local da igreja é também onde existiu a casa dos pais do santo. Há ali uma cripta abaixo do piso da igreja, que indica o local da antiga família.

Em 1982, o então Papa João Paulo II visitou a cripta, rezando ao santo e discursando para a comunidade franciscana. Para ler o discurso, acesse aqui.

E é isso! Se quiser saber um pouco mais sobre esses três locais, há alguns links abaixo.

Arrivederci! 🙂

Para saber mais

Castelo de S. Jorge: http://castelodesaojorge.pt/pt/historia/

Sé de Lisboa: http://www.cm-lisboa.pt/equipamentos/equipamento/info/se-de-lisboa-igreja-de-santa-maria-maior

Igreja de Santo António de Lisboa: https://www.stoantoniolisboa.com/igreja


Imagem de destaque:
Bandeira de Portugal - Castelo de São Jorge. Foto de Adriano Donato Couto.
© 2021. Un caffè per due. Feito com Gatsby